Central de Notícias

Notícias Notícias AESUL

Fase Notícias

20 mil profissionais do SAMU/192 recebem capacitação para aprimorar atendimento à população
31  DEZEMBRO  1969 

20 mil profissionais do SAMU/192 recebem capacitação para aprimorar atendimento à população

São Paulo ganha a mais ágil e moderna central do SAMU da América Latina

O Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz capacitará 20 mil profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU/192) e do atendimento pré-hospitalar fixo de todo o país, o objetivo é melhorar a qualidade e padronizar o atendimento.

A capacitação será a distância e presencial, ministradas com aulas teóricas em plataforma virtual e com aulas práticas nos 147 SAMUs do país. No total, serão 15 módulos divididos nas áreas de atuação das urgências e emergências, como pediatria e neonatologia, trauma, cardiologia, obstetrícia, emergências clínicas e de natureza psiquiátrica. Os primeiros módulos abordados serão Biossegurança e Segurança de Cena, Emergências em Pediatria e Neonatologia e Emergência Clínicas Cardiológicas.

O programa capacitação deve ser concluído em 2011. O treinamento totalizará mais de 400 horas. A primeira etapa ocorreu em setembro, quando 40 médicos receberam orientações sobre regulação médica das urgências e emergências. Cada um deles multiplicará os conhecimentos adquiridos a outros profissionais dos SAMUs.

As outras etapas capacitarão profissionais responsáveis pelo Suporte Básico de Vida, Suporte Avançado e Atendimento Pré-hospitalar Fixo. A segunda fase está prevista para ter início em novembro e é destinada ao treinamento de auxiliares, técnicos de enfermagem e condutores de ambulâncias. Na terceira fase, médicos e enfermeiros das equipes avançadas recebem treinamento. Na última etapa, será a vez dos profissionais do atendimento pré-hospitalar fixo.
 
Além da capacitação dos profissionais há mais um motivo para comemorar, pois o Prefeito Gilberto Kassab e o Governador José Serra inauguraram no último  dia 21 de outubro a mais moderna central de atendimento de urgência da América Latina. A nova sede do SAMU de São Paulo recebeu um sistema de gestão operacional informatizado de última geração que possibilitará diminuir o tempo de atendimento de 18 para 10 minutos. Essa tecnologia pode ser equiparada à existente nas melhores centrais de emergência do mundo, entre elas as redes de atendimento de Paris (França) e de Madri (Espanha).
 
O novo prédio, localizado na rua Jaraguá, nº 836, no Bom Retiro, tem três andares, onde funcionam as centrais administrativa e de operações; anfiteatro com 180 lugares; infraestrutura para treinamento, seminários e reuniões e dependências para atendimento.
 
A central abriga ainda três salas de conferência, com monitores de LCD, para gerenciamento de situações de crise. Essas salas podem ser conectadas a outros setores que também atuam no socorro de acidentes, como a Defesa Civil, Polícia Militar, Secretaria de Estado da Saúde ou Guarda Civil Metropolitana.
O SAMU recebeu investimentos de aproximadamente R$ 40 milhões neste ano, dos quais R$ 24 milhões já foram aplicados na nova estrutura. O restante dos recursos será aplicado ao longo do próximo ano nas reformas, ampliações e melhorias das bases do serviço de urgência espalhadas pela cidade.
"O ponto mais importante para nós, hoje, com a inauguração da nova central do SAMU é a redução do tempo de resgate. Quando assumimos a gestão, o tempo médio de resgate era de 35 minutos. Reduzimos para 18 minutos e agora temos como meta fazer o atendimento no local em 10 minutos", disse Kassab. Com a nova estrutura, o SAMU, que contava com 17 postos de atendimento, passa a ter 30 locais de atendimento simultâneo para chamadas feitas pelo número gratuito 192. Dessa forma, poderá atender a mais de 9 mil chamadas telefônicas todos os dias, um aumento de 80% nos atendimentos.
 
O serviço de atendimento de urgência também recebeu novas unidades móveis e mais funcionários. Serão cerca de 400 profissionais, entre técnicos, enfermeiros e médicos, em escala de revezamento.
 
Outra adaptação que agilizará o serviço é a integração dos telefones de serviço 192 e 193, dos bombeiros, evitando a duplicidade no atendimento. Os casos destinados a cada central serão encaminhados por uma única ligação. A nova tecnologia do SAMU guardará os dados do atendimento, o que permitirá mapear os locais de maior incidência por tipo de acidente e ainda coibir a prática de trotes, hoje na média de 400 por dia. O sistema é ligado em no-break com capacidade para alimentação por 10 horas, além de gerador a óleo combustível, o que garante o funcionamento do serviço em caso de queda de energia.

{{GaleriaFotos}}

Voltar

Eventos

Nenhum Evento Encontrado

Vídeos

Assine nossa Newsletter

Galeria