Central de Notícias

Notícias Notícias AESUL

Fase Notícias

Prefeito Haddad aprova a assistência psicopedagógica nas escolas municipais de São Paulo
10  MAIO  2013 

Prefeito Haddad aprova a assistência psicopedagógica nas escolas municipais de São Paulo

Projeto do Vereador Goulart prevê atuação do profissional nas instituições de ensino para identificar, intervir e prevenir problemas de aprendizagem que dificultam o bom desempenho do estudante 

O prefeito Fernando Haddad sancionou, dia 25 de abril, o projeto de lei nº 11/2005, de autoria do vereador Goulart, que prevê a assistência psicopedagógica nas Escolas da Rede Municipal de São Paulo. Entre os objetivos que se espera alcançar com a nova Lei, está a possibilidade de avançar nas condições de aprendizado, ao contar com o serviço de um profissional capaz de identificar problemas e intervir de modo a evitar a desistência do aluno e promover a inclusão social, diminuindo a evasão escolar. 

“Para propor o projeto de lei, pesquisei quais ‘lacunas’ a Educação pública, na cidade de São Paulo, deveria preencher nas condições da aprendizagem. A presença do psicopedagogo é uma das principais necessidades até porque, se o pedagogo é o facilitador de um processo de troca de informação e conhecimento, o psicopedagogo é quem vai cuidar para que todos os alunos tenham acesso a esse conteúdo”, afirma o vereador Goulart. 

O parlamentar conta que buscou ajuda de especialistas dessa área, como a Doutora Quézia Bombonatto, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp), e as Doutora Irene Maluf e Professora Edimara Lima, respectivamente, ex-presidente e atual diretora da mesma entidade, para elaborar, ainda em 2005, esse projeto que acaba de ser sancionado, e deve ser regulamentado em até 60 dias. 

“A presença de psicopedagogo na rede municipal de ensino é a concretização de mais um passo na construção de uma escola de qualidade para todos. No ambiente escolar – local em que se dá a vivência cotidiana entre professores, família e alunos – é que esse profissional pode entender quais são os obstáculos para o bom desempenho do estudante”, afirma Dra. Quézia Bombonatto, ao comemorar a aprovação da Lei 15.719. 

Dessa maneira, o psicopedagogo está pronto para atuar em prol da redução dos fatores que podem ocasionar deficiências de desempenho por conta de dificuldades ou habilidades elevadas, indisciplina, comportamento antissocial, repetência, desinteresse intelectual e evasão escolar. E o melhor: definir a forma mais adequada para desenvolver o potencial desses alunos. 

A proposta inicial apresentada na justificativa do projeto de lei do vereador Goulart é que os psicopedagogos acompanhem os professores nos horários de aula. A meta é que tais profissionais atuem nas instituições de educação Infantil e Fundamental, mas caberá agora ao Poder Executivo decidir como será operacionalizada a assistência.

Eventos

Palestra "50 anos em 5: Multiplique seu patrimônio com ações" - 24/07/19

24/07/2019

Caldos & Negócios AESUL, 11/07/19

11/07/2019

Circuito de Negócios AESUL - 27/06/19

27/06/2019

Vídeos

Assine nossa Newsletter

Galeria