Central de Notícias

Notícias Notícias AESUL

Fase Notícias

Aberta campanha de vacinação contra a Raiva em Cães e Gatos
31  DEZEMBRO  1969 

Aberta campanha de vacinação contra a Raiva em Cães e Gatos

Vacine seu bichinho de estimação

No último sábado, 01 de agosto, o Prefeito Gilberto Kassab lançou a Campanha de Vacinação contra a Raiva em Cães e Gatos de 2009, que vai até o dia 16 de agosto. Cerca de 2 mil pontos fixos e volantes em todas as regiões de São Paulo, funcionarão das 9h às 17h, para a imunização gratuita dos animais.

A lista completa, inclusive com os postos de vacinação em nossa região, é informada pelo telefone 156 e também está disponível no site da Covisa - Coordenação de Vigilância em Saúde, www.prefeitura.sp.gov.br/covisa.

Segundo a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Inês Romano, a meta é vacinar em torno de um milhão de cães e gatos, além dos que são atendidos em clínicas particulares. A raiva está controlada na capital paulistana há 26 anos e a adesão dos donos de cães e gatos é essencial para a manutenção desta situação.

Para receber a vacina, que é válida por um ano, os animais domésticos devem ter, no mínimo, três meses de vida. Eles não podem apresentar sinais de doença nem estar em recuperação de acidentes ou cirurgias. As fêmeas em período de gestação, no cio ou em fase de amamentação também podem ser imunizadas.  Quem comparecer receberá um comprovante, válido por um ano, necessário à obtenção do RGA -  Registro Geral Animal, que contém informações do animal de estimação e do proprietário.

A raiva é uma doença transmissível, que se caracteriza pelo contágio direto, por meio de mordidas, arranhões e lambidas de qualquer animal infectado. O único meio de prevenir a ocorrência da doença é com a vacinação anual de cães e gatos.

Dicas para o dia da vacinação:

  • Cães dóceis devem estar com coleira e guia e ser conduzidos por pessoas com tamanho suficiente para controlá-los e contê-los na hora de tomar a vacina;
  • Animais bravos devem estar com focinheira para não oferecer nenhum risco de agressão ao proprietário ou a outras pessoas;
  • Gatos são naturalmente muito assustados e precisam ser levados em caixas de transporte ou similar, para que se evitem fugas ou acidentes;
  • Animais doentes não devem ser vacinados. Enquadram-se nesse caso animais com diarréia, secreção ocular ou nasal, sem apetite, animais que estão convalescendo de cirurgias ou outras enfermidades;
  • Crianças não devem levar os animais para vacinar.
{{GaleriaFotos}}

Voltar

Eventos

Nenhum Evento Encontrado

Vídeos

Assine nossa Newsletter

Galeria